tuta  absoluta
traça do tomateiro / Tuta absoluta

Ovo: São alongados de cor branca e aparecem agrupados nas folhas e ramos. Cada fêmea coloca em média 50 ovos.

Lagarta: Medem no máximo 9mm e são verdes com uma mancha parda no dorso. As lagartas possuem coloração pardacenta e cabeça marrom-clara.

Pupa: Empupam nos restos dos vegetais, protegidas por um casulo de seda. As pupas são de coloração marrom, das quais surgirá o adulto.

Adulto: Pequenas mariposas de coloração cinza-prateada com pontuações escuras nas asas e cerca de 10mm de envergadura. O ciclo completo é de aproximadamente 40 dias

Danos e Prejuízos

Tuta absoluta é uma espécie de grande ocorrência em solanáceas, principalmente em tomateiro, onde é considerada praga-chave por infestar as folhas, os ramos e os frutos. As outras solanáceas em que a praga tem importância econômica são berinjela, batata e pimentão.

Ataca toda a planta em qualquer estádio de desenvolvimento, fazendo galerias nas folhas, ramos e principalmente nas gemas apicais, onde destroem brotações novas, além dos frutos, que são depreciados para a comercialização. Ocorre durante todo o ciclo da cultura. As maiores infestações ocorrem no período de frutificação, pois as lagartas permanecem intactas às ações de controle no interior dos frutos. Os maiores picos populacionais ocorrem durante o inverno ou período de seca prolongada. Essa espécie tem capacidade de estabelecer gerações superpostas, portanto, passando de plantações velhas para as novas durante o ano todo.