thuricide
Thuricide

Inseticida biológico a base de Bacillus thuringiensis kurstaki.

Destinado ao controle de lagartas, prejudiciais a diversas culturas. Por não ter ação de contato não oferece perigo para insetos benéficos, o que conduz a uma redução na aplicação de inseticidas para as outras pragas. Age somente contra lepidópteros, não apresentando riscos para o homem e o meio ambiente. Por não afetar as abelhas, pode ser aplicado também durante a floração. THURICIDE atua por ingestão, provocando a paralisia do canal digestivo das lagartas, dentro de uma a quatro horas após a ingestão. A partir desse momento elas suspendem sua alimentação e poderão permanecer sobre as plantas de 2 a 5 dias, porém sem causar danos.

ALVO BIOLÓGICO Dosagens
Nome comum Nome científico
Curuquerê Alabama argilacea 250 – 500 g/ha
Lagarta-da-soja Anticarsia gemmatalis 250 – 500 g/ha
Curuquerê-da-couve Ascia monuste orseis 60 g/100 L
Lagarta-das-palmeiras Brassolis sophorae 100 g/100 L
Lagarta-das-palmeiras Brassolis astyra astyra 100 g/100 L
Lagarta-do-maracujazeiro Dione juno juno 1 100 g/100 L
Mandarová Erinnys ello 250 – 500 g/ha
Mandarová-do-fumo Manduca sexta paphus 250 – 500 g/ha
Curuquerê-dos-capinzais Mocis latipes 250 – 600 g/ha
Traça-das-crucíferas Plutella xylostella 60 g/100 L
Lagarta-falsa-medideira Pseudoplusia includens 250 – 500 g/ha
Lagarta-falsa-medideira Rachiplusia nu 250 – 500 g/ha
Lagarta-militar Spodoptera frugiperda 250 – 600 g/ha
Lagarta-mede-palmo Trichoplusia ni 60 g/100 L

 

CULTURAS ALVO BIOLÓGICO DOSAGENS
ALGODÃO, SOJA Helicoverpa spp. 500 – 750 g/ha

 

Modo de Usar

Uso autorizado para controle dos alvos biológicos indicados em qualquer cultura na qual ocorram. Produto com eficácia agronômica comprovada para as culturas: alfafa, algodão, amendoim, arroz, batata, brócolis, cana de açúcar, coqueiro, couve, couve-flor, fumo, mandioca, maracujá, milho, pastagens, repolho, seringueira, soja e trigo.

INÍCIO, NÚMERO E ÉPOCA DE APLICAÇÃO: Aplicar no início do ataque, repetindo com intervalos de 7-10 dias.

APLICAÇÃO: THURICIDE deve ser aplicado por meio de pulverização, utilizando-se equipamentos terrestres (tratorizados, manuais ou motorizados) dotados de bico cônicos

Ação

1. A larva ingere o Bt.

2. A toxina dos cristais se dissocia com a alcalinidade do intestino médio.

3. Moléculas de protoxina são liberadas a partir da dissociação do cristal.

4. As moléculas da protoxina são “ativadas” pelas enzimas digestivas dos insetos.

5. As moléculas de -endotoxina ativadas ligam-se a receptores celulares do intestino médio.

6. As toxinas destroem a membrana celular do intestino médio.

7. O intestino é paralizado e o inseto pára de alimentar-se.

8. A morte ocorre por choque osmótico, septicemia (pela germinação de esporos) ou fome.