spodoptera frugiperda
lagarta do cartucho / Spodoptera frugiperda

Ovo: Os ovos possuem coloração verde-clara passando a alaranjado. Os ovos são colocados em massa, cerca de 100 por vez em camadas sobrepostas, na parte superior das folhas. A fase de ovo tem duração de 3 dias a 25ºC.

Lagarta: As lagartas inicialmente são claras, passando para pardo escuro a esverdeada até quase preta. Iniciam sua alimentação pela casca dos próprios ovos e depois raspam as folhas mais novas da planta. No final da fase, a larva chega a atingir 50 mm de comprimento. É comum encontrar apenas uma lagarta desenvolvida por cartucho devido ao canibalismo. Porém, podem ser encontradas larvas em diferentes ínstares dentro de um mesmo cartucho. O período de lagarta varia de 12 a 30 dias e ocorre dentro do cartucho da planta.

Pupa: Quando completamente desenvolvida, a lagarta sai do cartucho e penetra no solo, onde se transforma em pupa com aproximadamente 15 mm de comprimento. Esta possui coloração avermelhada ou amarronzada. A fase tem em média duração de 10 a 12 dias em média.

Adulto: A mariposa mede cerca de 35 mm de envergadura e coloração das asas anteriores parda-escuras e posteriores branca-acinzentadas, com pontos claros na região central de cada asa. A longevidade do adulto é de cerca de 12 dias. O ciclo completo do inseto é de pouco mais de 30 dias.

Danos e Prejuízos

A lagarta-do-cartucho é a principal praga da cultura do milho no Brasil, atualmente atacando também a cultura do algodão, causando severos prejuízos a essas culturas. O dano é causado pela lagarta que, no início, apenas raspam a folha, mas quando desenvolvida a perfura danificando-a por completo e destruindo consequentemente o cartucho. É notável a grande quantidade de excreções deixadas na planta. O inseto ataca a planta desde sua emergência, cortando-a rente ao solo e destruindo as espigas em formação. Porém, o período crítico é o próximo ao florescimento. No milho, ocorre tanto nos cultivos de verão como nos de segunda safra (“safrinha”). No momento, o grande problema com a praga é o desenvolvimento de populações resistentes aos produtos químicos utilizados objetivando seu controle.