lasioderma serricorne
bicho do fumo / Lasioderma serricorne

Ovo: As fêmeas colocam os ovos em pequenas fendas nos fardos de fumo, ou nos charutos mas nunca nas folhas de fumo no campo. O número médio de ovos por fêmea é de cerca de 40 a 50.

Lagarta: Com estágio inicial microscópico e último instar medindo cerca de 4,5 mm, apresentam coloração brancoleitosa e são recobertas de finos pêlos. Após a eclosão, são ágeis e escavam galerias cilíndricas nas folhas de fumo.

Pupa: Com aproximadamente 4 a 5 mm de comprimento possui coloração similar à larva de último instar e apresenta alguns apêndices visíveis. Duração de 2 a 3 semanas.

Adulto: Besouro ovalado, de coloração castanhoavermelhada, recoberto por pêlos bem claros. O comprimento varia de 2 a 3 mm, sendo as fêmeas maiores. Suas antenas são serreadas e muito nítidas. Quando em repouso ou perturbado, o besouro dobra a cabeça e recolhe suas pernas, adquirindo o aspecto de um grão convexo. O ciclo completo é de 60 a 90 dias e apresenta cerca de 3 gerações por ano.

Danos e Prejuízos

É uma praga cosmopolita, cujas larvas maiores escavam galerias em fardos de fumo. As larvas se alimentam do fumo curado produzindo furos nas lâminas. Não é capaz de atacar plantas vivas, embora ataque um grande número de produtos em depósitos, entre eles, frutos secos, papéis, tapetes, forros, grãos, farelos, farinhas e rações. A origem principal de infestações em armazéns de empresas é o fumo recebido do produtor com a presença da espécie. Atualmente, o bicho-do-fumo representa um sério problema para a indústria fumageira.