cydia pomonella
bicho da maçã / Cydia pomonella

Ovo: Os ovos são depositados na face superior das folhas ou sobre os frutos, com média de um ovo por folha ou fruto. Cada fêmea coloca em média 44 ovos.

Lagarta: A lagarta, apresenta-se inicialmente branca de cabeça preta. Penetra no fruto e alimenta-se da polpa até atingir as sementes. Quando bem desenvolvida (30 dias em média) chega a medir de 12 a 20 mm de comprimento, possuindo coloração rosada e cabeça marrom.

Pupa: Ao fim do período larval, saem do fruto, tecem casulos de seda, com 10 a 12 mm de comprimento, na casca da planta ou outro local protegido e formam a pupa de coloração castanha.

Adulto: São mariposas de 15 a 20 mm de envergadura e 10 a 12 mm de comprimento, com coloração acinzentada e uma mancha circular escura rodeada de escamas avermelhadas. Durante o dia a mariposa fica em repouso, camuflada no interior da copa, em locais mais escuros das árvores, entrando em atividade quando a temperatura se eleva acima de 10 a 15,5ºC, quando inicia a postura. A longevidade é de cerca de 20 dias. No Brasil, o inseto possui uma ou duas gerações por ano, passando por um período de diapausa e emergindo no início da primavera.

Danos e Prejuízos

Ataca principalmente maçã, pêra, marmelo e noz européia. A larva pode penetrar no fruto pelo cálice, pedúnculo ou pelo lado, abrindo galerias na polpa e dirigindo-se ao centro do fruto para alimentar-se das sementes. Os frutos atacados ficam com excrementos na superfície e em volta do orifício de ataque, que é o sinal característico da presença da larva. Entradas pelo cálice são mais difíceis de serem detectadas sem dissecar o fruto. Os frutos atacados apodrecem e caem precocemente. Seus prejuízos podem superar 80% em maçã e 40% em pêra, quando não são adotadas medidas de controle.