tribolium castaneum
besouro castanho / Tribolium castaneum

Ovo: Os ovos são pequenos medindo aproximadamente 0,6 x 0,3 mm de comprimento , claros e recobertos por substância viscosa. O período de incubação é de 7 dias. São depositados em média de 2 a 3 ao dia em sacarias, fendas ou alimentos. As fêmeas depositam de 400 a 500.

Lagarta: As larvas passam por 6 a 8 instares, são brancoamareladas, cilíndricas, finas, medindo até 7 mm de comprimento. Possuem o último segmento abdominal bifurcado e o aspecto típico de larva-arame.

Pupa: Localizadas na parte superficial do local atacado. Período pupal de 7 a 8 dias.

Adulto: São besouros de coloração castanho-avermelhada uniforme, achatados, apresentando na cabeça duas depressões transversais e pronoto com forma retangular. Medem de 2,3 a 4,4 mm de comprimento. Os adultos são bons voadores e chegam a viver até 4 anos.

Danos e Prejuízos

Estes insetos, muitas vezes, são responsáveis diretos pela perda total em armazéns em todo o mundo. O besourocastanho ataca todos os tipos de cereais moídos, como farelo, rações farinhas, fubá e grãos quebrados, defeituosos ou já atacados por outras pragas, além de raízes de gengibre, frutos secos, chocolate, nozes, grãos de leguminosas. Considerada uma praga secundária, depende do ataque de outras pragas para se instalar nos grãos armazenados. Portanto, sua presença geralmente é um sinal de que os grãos estão infestados por pragas primárias. O besouro pode causar prejuízos ainda maiores que os resultantes do ataque de pragas primárias que permitiram sua instalação. São predominantes em ambientes quentes e úmidos. O inseto pode apresentar 3 a 4 gerações em um ano.